Palminor Rodrigues Ferreira

Palminor Rodrigues Ferreira – o “Lápis” – Do Acervo Particular de Palminor Rodrigues Júnior.

Lápis de todas as cores

tinha um lápis
só pra escrever as canções
que se perdem ar.
tinha um lápis
pra desenhar corações
numa mesa de bar.
tinha um lápis,
bom no verso, bom na prosa,
que pintava de verde e rosa
os losangos de um arlequim.
tinha um lápis
que assinava na fumaça
e batia com graça
na pele macia de um tamborim.
tinha um lápis assim.
lápis preto, lápis de todas as cores,
coloria a coroa, o coreto, a garota da rua das flores.
se a ponta acabava,
ele logo tratava de não desapontar.
se a borracha passava,
ele cumprimentava pra não se desgastar.
se a entrada era franca,
era preto na branca.
esse lápis, não vai ter outro igual.
foi um risco, um rabisco, um corisco,
asterisco e ponto final.
.

~ por Barbara Kirchner em 31/05/2013.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: