Meus heróis não morreram de overdose

Rettamozo (por Nélida Kurtz) e Solda (por Eliana Borges)

~ por Barbara Kirchner em 10/03/2012.

2 Respostas to “Meus heróis não morreram de overdose”

  1. Olá! Muito bacana o seu blog. Estou curtindo aos poucos!
    O Solda não tive o prazer de conhecer (sigo o blog dele também, que parece uma metralhadora cuspindo um pouco de tudo o tempo todo!).
    Quando fui fotografar o Arte na Faixa, um dos primeiros lugares que fui, foi o Parque Barigui e quando cheguei, o Retta já havia acabado a dele. Ele foi super bacana comigo. Conversamos um pouco e ele até simulou que estava finalizando o trabalho para que eu fizesse a foto! Já o conhecia há bastante tempo, numa época em que na faculdade me meti a organizar uma mostra de artes plásticas por uma entidade (UGC) e a Denise foi uma das convidadas. Quando fui na casa deles buscar o trabalho dela, acabamos ficando mais tempo do que o esperado, nos rachando de rir com o Retta. Baita figura!

  2. Salve, Salve, Washington! Folgo muitíssimo em lê-lo-lo por aqui! Forte abraço de mais uma fã do Circulando por Curitiba!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: