Morrer

EPITÁFIO

Foto de Gilson Camargo

Para ouvir “Morrer” basta clicar aqui ou na arte do Solda

.

É preciso que se morra

mas que se morra aos poucos, devagar

dentro do horário com cautela

sem onerar o Erário

é preciso morrer na disciplina protocolar

parar de respirar

sem nenhum comentário

morrer é muito particular

.

(Poema: Solda, Música: Octavio, Bedelho: Bárbara)

~ por Barbara Kirchner em 23/02/2012.

7 Respostas to “Morrer”

  1. Bárbara, Bárbara! “Sem nenhum comentário”…muito bom! Beijos e saudades!

  2. Eu já tinha visto os cartoons do Solda mas nunca um texto. Fiquei impressionado. Parabéns a vocês.

  3. Perfeito !!

  4. Bárbara! Octávio! Lindíssima canção!
    Obrigado!!!!

  5. Morro e não ouço tudo!!! Será a trilha sonora do meu programa Defuntos em Desfile!

  6. Estou ouvindo pela 17ª este acalanto mortal. É uma canção que NÂO descansa em paz. Vai constar do CD Bedelhos da Barbara?

  7. Pô!!! Essa é maravilhosa!!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: