Albert Nane

Imagem 14780ddfff

Ezequiel Uchôa por Albert Nane

O medo da verdade de Ezequiel Uchôa

Ezequiel está cansado para mudar a direção dos seus pensamentos. Uma pessoa quieta no meio de uma angústia. Incapaz de aceitar a beleza a sua volta: vive no passado e no futuro. Prefere destruir a si próprio que aos outros. Sente uma cumplicidade pelo Coronel Aureliano e pensa: ah Gabriel, meu deus da juventude, passou a vida escrevendo para no fim escrever aquela carta. Arrepende-se de ter lido tanto Rilke. Sente que a vida é o constante afastamento do óbvio. Sente que ser artista é descobrir por que se é e não mais sê-lo. Recusa tudo aquilo que fez de si um homem forte no passado. Recusa a tristeza, mas é incapaz de ser feliz e, como sabe que as pessoas da sociedade vivem no limite da busca da felicidade, afasta-se. Lembra de Pessoa e pensa: há gente no mundo sim, por todos os lados. Lembra de Wilde: as pessoas adoram esbanjar o que lhes falta, e pensa que no fundo pode ser uma qualidade. Lembra de Faustino: não consegue firmar o nobre pacto entre o cosmo sangrento e a alma pura, e pensa que este é o ponto de partida.

Albert Nane

~ por Barbara Kirchner em 16/01/2012.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: