Rettamozo

.
A “Desconstrução da natureza morta em uma paisagem do tamanho natural” é uma obra que tem um pequeno histórico.
.
Começou em uma manhã de sol na Varanda do ap.04 da Cel Dulcídio. No mesmo dia, à tarde tomou um banho de chuva.
O que fez com que a primeira camada de pegadas se fundissem.
.
Viajou imcompleta para a praia de Cabeçudas onde foi brincada pela Sociedade dos Pintores do ângulo Insólito da foz do Itajaí-Açu. Daniela Albuquerque, Rafaelo de Góes, Odécio Adriano, Patrick Albuquerque e Retta.
.
Foi pregado nas paredes co Museu de Arte Cotemporânea, na exposição “sMAC!”
.
Participou de duas Oficinas em Pontal do Paraná, com mais de 50 crianças, uma exposição em Balneário Camburio, duas em Itajaí (na Univale e na Prefeitura) e mais uma exposição em Joinville e outra em Jaraguá do Sul.
.

~ por Barbara Kirchner em 20/12/2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: